COMO FOI QUE O CINEMA ENTROU EM MINHA VIDA






No bairro onde eu morava tinha um cinema : Cine Santa Teresa. Foi onde conheci Maria Félix , Ninon Sevilla , Libertad Lamarque , Maria Antonieta Ponz , em filmes que tratavam de temas fortes. Detalhe: minha mãe me levava ao cinema desde os meus cinco anos.
Depois comecei a frequentar o Cine Art-Palace , especializado em filmes europeus. Foi uma festa ver Marina Vlady , Mylene Demongeot , Alida Valli , Antonella Lualdi , Rosana Schiaffino.
E então vieram os Épicos : Hércules , Maciste , Jasão , Teseu , Ursus , Rômulo e Remo . Porém Rosana Podesta e Jacques Sernas (Helena e Páris) em Helena de Tróia se tornaram simbolos da interminável magia que o Cinema é capaz de nos oferecer...



Daí este Blog.































segunda-feira, 14 de junho de 2010

ASCENSOR PARA O CADAFALSO (ASCENSEUR POUR L'ÉCHAFAUD)


Um clássico do diretor Louis Malle , com Jeanne Moreau e Maurice Ronet , numa trama de suspense : depois de cometer um crime , o assassino fica preso no elevador... Jeanne Moreau ( Os Amantes , A Noite , Querelle) sempre um atrativo , com a bossa do passinho curto e a interpretação contida à Nouvelle Vague.  Um dos dez filmes franceses imperdíveis ...

segunda-feira, 7 de junho de 2010

THE SERGEANT (O SARGENTO) - ROD STEIGER , JOHN PHILLIP LAW




Rod Steiger ( Oscar por No Calor da Noite) num dos papéis marcantes de sua carreira : um sargento enrustido que se apaixona pelo belo soldado Swanson , que ele chama de Swanee...
Covardia colocar John Phillip Law ( o anjo de Barbarella) no papel do soldado que tira do armário o Sargentão , até então amante da caxiagem de caserna.
Um filme rarissimo , no original em Inglês , sem legendas...
Com pouquissimos diálogos e longos silêncios , as legendas são dispensáveis , mesmo porque todos esperam o desfecho dessa paixão ridícula e sem futuro , sem muita preocupação com o que se possa dizer em tal situação ...
Como se diz no batalhão :
Amor de Caserna é bucha para canhão...

quarta-feira, 2 de junho de 2010

SUNDAY BLOODY SUNDAY (DOMINGO MALDITO) , DE JOHN SCHLESINGER

   Novamente um tema dificil abordado por John Schlesinger : um triângulo amoroso formado por um médico (Peter Finch , Oscar póstumo por Rede de Intrigas) , um rapaz (Murray Head) e uma mulher divorciada (Glenda Jackson , Oscar de Melhor Atriz por Mulheres Apaixonadas  e por Um Toque de Classe).
   Depois de Midnight Cowboy (Perdidos na Noite) ,Schlesinger
aborda mais suavemente a questão homossexual ,porém com profundidade. O cowboy urbano vivido por Jon Voight não pensava em amor quando se mandou para Nova York ao som de Eberybody's Talkin' .
  Aqui Murray Head tem amor de sobra para dar , porém corre atrás de oportunidades profissionais e - infelizmente - elas estão bem distantes da cama do médico e da mulher madura.
  Sunday , Bloody Sunday...um domingo sangrento devido ao atropelamento do cão , sem nada a ver com a música do Grupo U2.
 Após o auge como atriz de Cinema , Glenda Jackson preferiu dedicar-se ao Teatro...talvez por falta de espaço para estatuetas.
  

ORDINARY PEOPLE (GENTE COMO A GENTE) - DIREÇÃO: ROBERT REDFORD

Dirigido por Robert Redford, ganhou o Oscar de Melhor Filme. No papel de mãe incapaz de amar , depois de perder tragicamente o seu filho preferido , Mary Tyler Moore concorreu ao Oscar de Melhor Atriz.
O excelente Donald Sutherland é o pai que tenta manter a familia unida , apesar da clara rejeição que a mulher nutre pelo filho mais velho (Timothy Hutton) .
Mary Tyler Moore fez ela mesma num seriado de TV , em que era " a amiga que resolvia todos os problemas"...dos outros. Tipo algumas pessoas que a gente conhece... e foge delas.




terça-feira, 1 de junho de 2010

MEDÉIA (MEDEA) DE PIER PAOLO PASOLINI


 Maria Callas e Pasolini supostamente viveram um romance , por vias das filmagens de MEDEA, outra abordagem do diretor italiano com base numa tragédia grega bastante encenada , inclusive numa versão da TV brasileira , com Dame Fernanda Montenegro.
Aqui a atração fica por conta da cantora lirica que Aristoteles Onassis trocou pela viuva de John Kennedy.

ÉDIPO REI (OEDIPUS REX , EDIPO RE) DE PIER PAOLO PASOLINI


A tragédia de Sófocles na versão de Pasolini.  Temendo que se concretize a previsão do oráculo , o rei de Tebas  perfura com um cravo um dos pés de Édipo e o abandona numa montanha para que seja devorado pelas feras , mas um pastor o entrega ao rei de Corinto , que o adota e cria como Principe.  Já homem feito , Édipo consulta o oráculo , que prediz sua tragédia : vai matar o pai e casar com a mãe. Horrorizado , Édipo foge de Corinto...  Durante sua jornada é insultado pelo rei de Tebas e o mata. Prossegue e se depara com a Esfinge que lançou a maldição dobre Tebas até que seja decifrado seu enigma...Qual o animal que tem quatro patas ao amanhecer , duas patas durante o dia e três patas ao anoitecer?  Édipo responde: O Homem. Quando criança engatinha , depois põe-se de pé e na velhice usa uma bengala...               Termina assim a maldição de Tebas.  Como prêmio , Édipo casa com Jocasta , a rainha viúva, e a previsão dos oráculos se confirma.   Sófocles foi cruel.  Durante um discurso , Édipo refere-se a Jocasta como "Minha esposa e mãe...dos meus filhos".  No papel de Jocasta , Silvana Mangano tem presença marcante...   A telenovela Mandala colocou Vera Fischer no papel de Jocasta e Felipe Camargo como seu filho Édipo.  As previsões do oráculo se confirmaram , pois eles se casaram na vida real... Coisa do destino.   No filme de Pasolini e na tragédia de Sófocles , Édipo perfura os olhos para punir-se e sai perambulando pelo mundo... Jocasta se mata.  Os filhos da relação incestuosa sobrevivem.  Em cenários desérticos e sem luxo , Pasolini está à vontade...
                         


Quem sou eu

Minha foto
Petropolis, Rio de Janeiro, Brazil
Jorge Domingos , Analista de Comércio Exterior ,louco por Cinema desde os 04 anos de idade.