COMO FOI QUE O CINEMA ENTROU EM MINHA VIDA






No bairro onde eu morava tinha um cinema : Cine Santa Teresa. Foi onde conheci Maria Félix , Ninon Sevilla , Libertad Lamarque , Maria Antonieta Ponz , em filmes que tratavam de temas fortes. Detalhe: minha mãe me levava ao cinema desde os meus cinco anos.
Depois comecei a frequentar o Cine Art-Palace , especializado em filmes europeus. Foi uma festa ver Marina Vlady , Mylene Demongeot , Alida Valli , Antonella Lualdi , Rosana Schiaffino.
E então vieram os Épicos : Hércules , Maciste , Jasão , Teseu , Ursus , Rômulo e Remo . Porém Rosana Podesta e Jacques Sernas (Helena e Páris) em Helena de Tróia se tornaram simbolos da interminável magia que o Cinema é capaz de nos oferecer...



Daí este Blog.































domingo, 28 de dezembro de 2014

AS FEITICEIRAS DE SALEM

Yves Montand e Myléne Demongeot no filme
As Feiticeiras de Salem
 
         Baseado no livro de Arthur Miller , o filme mereceu remake com Wynona Rider e Daniel Day Lewis, com o título de As Bruxas de Salem.  Na verdade a caça às bruxas referia-se à perseguição que os Estados Unidos promoveram aos comunistas.  Muitos roteiristas considerados suspeitos tiveram que utilizar pseudônimos para conseguir trabalho.  Acontece  que Arthur Miller é autor do clássico A Morte do Caixeiro Viajante e nem precisaria ter escrito outros sucesso.
Yves Montand e Simone Signoret

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

ROSALIND QUEBRA BARRACO


Rosalind Russell, cena do filme The Women, direção de George Cukor...

Aqui, Joan Crawford quebra o que está mais próximo,
diante de John  Garfield...


CHRiS ROCK

           Chris Rock tem aquela cara expressiva que transmite todo tipo de sentimento e emoção, condição ideal ao drama e à comédia.   Dífícil deve ser permanecer sério diante dele.  Aqui ficou nu por exigência do papel no filme (Dogma?)...


BUCK ANGEL - TRANSGENDER




             E se todos tivesem coragem e condições para assumir o que realmente proporciona - felicidade? - o bem estar cotidiano... Bem, a temática é difícil, hum?  Como saber o que um homem quer ser?  O travesti se traveste, mas oferece a opção de ser macho para quem quer macho numa aparência feminina... O transgênero quer - se - proporcionar ao parceiro o impossível, a quimera , o delírio. 


Você precisa é de um homem pra chamar de seu,
mesmo que esse homem seja eu...(Erasmo Carlos).

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

ÚLTIMO TANGO NESTA CAMA

 
DESCARAMENTO
                 Jorge Domingos
              
Meu Amor,
vê se pára de brincar com seu pênis
e me escuta:
está na hora de lavar esses jeans,
tirar esas meias pretas suadas,
trocar essa cueca,
lavar esses sovacos ardidos.
Tudo bem, eu te amo,
mas tudo na vida tem limite
e se você quiser ficar mais hoje
ou para sempre,
entre no chuveiro para não perder o costume,
que a tarde está caindo exatamente
em cima desta cama
e não quero dormir com Marlon Brando
ao som de Último Tango em Paris
com cheiro de suor no meu nariz...
 
 

PARANGOLEH

          
        Parangoleh é feito de tecido vaporoso, nomalmente musseline ou gaze, drapeado até
 
à exaustão, enrolado em torno do corpo nu... Não tem utilidade definida, a não ser o
 
prazer da finalização.   Inspirados nos parangolés de Hélio Oiticica, um dos maiores artistas plásticos nacionais.

Put The Blame on Mame, homenagem a Rita Hayworth em Gilda.

Com a bunda à mostra...

Muito nanquim na pena mais fina...

O QUE TERIA ACONTECIDO A BABY JANE?

As aparências enganam...

Baby Jane (Bette Davis).  O que teria acontecido?
 

Torturando a irmã Blanche (Joan Crawford)...

Decadência após o acidente de carro em que atropelou a irmã, também atriz.
 
       What Ever Happened to Baby Jane ? (O Que Teria Acontecido a Baby Jane?),  com direção de Robert Aldrich, baseado no livro de Henry Farrell, o filme foi lançado em 1962.  Bette Davis concorreu ao Oscar de Melhor Atriz.  No páreo também estavam Katharine Hepburn (Longa Jornda Noite Adentro), Geraldine Page (Doce Pássaro da Juventude) que foi adaptado de Tennessee Williams, Lee Remick (Dias de Vinhos e Rosas), mas quem levou o Oscar foi Anne Bancroft por O Milagre de Annie Sullivan.
Joan Crawford (Blanche Hudson), a irmã torturada escondia um segredo...

Presença forte de duas atrizes oscarizadas...
 
 

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

MULHERES NUAS




Pra Não Dizer Que Não Falei de Flores...




DOROTHIES AND OTHERS

1920  Adrienne Ames

1920 Alice Joyce

1927 Dolores Del Rio





Dorothy Malone

1935  Irene Dunne
 
Dorothy Lamour

TYRONE POWER


Considerado um dos galãs mais bonitos de Hollywood...

Alisando a gravatinha borboleta...

Dando pinta...

Fumar parecia ser o suprassumo do máximo em Hollywood...

Tyrone morreu durante as filmagens de Salomão e a Rainha de Sabah,
ao lado de Gina Lollobrígida. O coração dele não aguentou o tabagismo...

Roma, 1949: casamento de Tyrone e Linda Christian...

AUTO-CENSURA


 
AUTO-CENSURA
Jorge Domingos
 
Basta pensar em você
para que uive a sirene da ambulância
e se acensam as luzes vermelhas da emergência,
a cidade estremeça sob abalo sísmico,
martelos ressoem no tribunais,
presídios me reservem cárcere e catre
e gravem meu nome num bandejão,
todos ansiosos por botar a mão
na carne amante do irmão,
loucos por sórdidos beijos
com boca de lei sem perdão,
hospícios se informem sobre mim
(taras?  hábitos? manequim?)
e pendurem nos meus cabides
camisas-de-força encardidas,
enquanto jornais apressam
edições mal redigidas.
Assim, se cruzamos nas ruas ,
baixo logo o olhar ao meio-fio
engolindo tua presença
em meu Esôfago de Antropófago
como um Gôto...
 

PUPILO DA PAPILA (POESIA)



PUPILO DA PAPILA
Jorge Domingos
 
Não é sensato
cuspir no prato,
cuspir no leito,
cuspir na moita macia de mato,
  cuspir no corpo que se comeu...
 

 
Tantas provas de amor
cuspido e escarrado
depois de tornam
veneno dos amantes,
transparente, insípido
cuspo espumante
da mesma boca que se beijou.

 
Você cuspiu no meu aparelho de jantar,
travessas, sopeiras, molheiras,
pratinhos de sobremesa,
talheres, cama, lençóis e toalhas,
juntou saliva para atitude tão gustativa.



 
Não foi sensata tal insensatez,
o tempo passa, vem nossa vez
de ser aquele que foi comido,
de ser o prato a ser cuspido...

BONECO DE CARNE


 
Quando eu te conheci, do amor desiludido,
fiz tudo e consegui dar vida
à tua vida... (Boneca Cobiçada, bolero)...
teu corpo não tem dono, teus lábios têm veneno.



Você mentiu
quando jurava pra mim fidelidade,
fui apenas seu escravo na maldade,
você quís, lutou e conseguiu...
(De Igual Para Igual. Gravações: Roberta Miranda
e  José Augusto)
 

Porteiro, suba e diga àquele ingrato
que aqui o espero, não sairei
até lhe haver lançado em pleno rosto
o meu desgosto e a vergonha que passei...
(Porteiro, Suba e Diga- Tango. Gravação:
João Dias)
 
Guardo o lencinho branco
que esqueceste ao me abandonar
manchado assim pelo carmim
que tirei dos meus lábios
quando te beijei...
(Lencinho Branco, versão do tango
El Panuelito. Gravações; Dalva de Oliveira
e Cauby Peixoto).
Obs: no caso, pode ser trocado por Cueca Branca...
 
Nos casos acima, as canções citadas foram sucessos da chamada era dor de corno,a saber:
1) Boneca Cobiçada : bolero de Bolinha (Euclides Pereira Rangel) e
Biá ( Sebastião Alves da Cunha) ;
2) De Igual Para Igual - Autores:  Roberta Miranda e Matogrosso ;
3) Porteiro Suba e Diga - Tango. Autores Eduardo de Labar e
Luis C. Amadori. Versão de Guiaroni.
4) Lencinho Branco (El Panuelito)- Tango. Autores :
Juan de Diós Filiberto e Gabino Coria Peñaloza.
Versão: Wagner Mangeri Neto.
 

Quem sou eu

Minha foto
Petropolis, Rio de Janeiro, Brazil
Jorge Domingos , Analista de Comércio Exterior ,louco por Cinema desde os 04 anos de idade.