COMO FOI QUE O CINEMA ENTROU EM MINHA VIDA






No bairro onde eu morava tinha um cinema : Cine Santa Teresa. Foi onde conheci Maria Félix , Ninon Sevilla , Libertad Lamarque , Maria Antonieta Ponz , em filmes que tratavam de temas fortes. Detalhe: minha mãe me levava ao cinema desde os meus cinco anos.
Depois comecei a frequentar o Cine Art-Palace , especializado em filmes europeus. Foi uma festa ver Marina Vlady , Mylene Demongeot , Alida Valli , Antonella Lualdi , Rosana Schiaffino.
E então vieram os Épicos : Hércules , Maciste , Jasão , Teseu , Ursus , Rômulo e Remo . Porém Rosana Podesta e Jacques Sernas (Helena e Páris) em Helena de Tróia se tornaram simbolos da interminável magia que o Cinema é capaz de nos oferecer...



Daí este Blog.































quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

A BANANA DE ANDY WARHOL

Andy Warhol andou embananando algumas pessoas...

Agarrado com a nicaraguense Bianca Jagger, enquanto mulher de Mick Jagger...

Mudando-se para a companhia de Jerry Hall, enquanto mulher de Mick Jagger...
          Celebridades têm desses lances de falsidade, mas dizem que Andy Warhol extrapolava quando sugeria que sua companhia promovia qualquer anônimo à fama.  Joe Dallesandro foi mais garoto de programa do que ator nas mãos de Warhol e seu maior hit foi Je T'Aime Moi Non Plus (Paixão Selvagem) sob a direção de Serge Gainsbourg, atuando com Jane Birkin.   A ativista lésbica Valerie Solanas grudou nele, mas acabou tentando matá-lo com  uns tirinhos que o afetaram pelo resto da vida.   A socialite Edie Sedgwick participou de alguns filmes amadores que Andy Warhol apreciava fazer, depois acusou-o de banalizar sua imagem e abandoná-la. Na verdade, Edie tinha problemas com  consumo de drogas e acabou suicidando-se. Curiosidade: Edie era irmã Keyra, atriz , mulher de Kevin Bacon...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
Petropolis, Rio de Janeiro, Brazil
Jorge Domingos , Analista de Comércio Exterior ,louco por Cinema desde os 04 anos de idade.