COMO FOI QUE O CINEMA ENTROU EM MINHA VIDA






No bairro onde eu morava tinha um cinema : Cine Santa Teresa. Foi onde conheci Maria Félix , Ninon Sevilla , Libertad Lamarque , Maria Antonieta Ponz , em filmes que tratavam de temas fortes. Detalhe: minha mãe me levava ao cinema desde os meus cinco anos.
Depois comecei a frequentar o Cine Art-Palace , especializado em filmes europeus. Foi uma festa ver Marina Vlady , Mylene Demongeot , Alida Valli , Antonella Lualdi , Rosana Schiaffino.
E então vieram os Épicos : Hércules , Maciste , Jasão , Teseu , Ursus , Rômulo e Remo . Porém Rosana Podesta e Jacques Sernas (Helena e Páris) em Helena de Tróia se tornaram simbolos da interminável magia que o Cinema é capaz de nos oferecer...



Daí este Blog.































quinta-feira, 12 de março de 2015

A TOUCH OF EVIL ( A MARCA DA MALDADE)

                  Sob a batuta de Orson Welles , que também atua no filme como um inescrupuloso chefe de policia, A Marca da Maldade (A Touch of Evil) retrata o submundo do crime e a extensão de seus tentáculos sobre um casal vivido por Charlton Heston e Janet Leigh, ele um policial.  Marlene Dietrich completa o elenco de feras e Zza Gabor faz uma aparição deliciosa.  Um clássico sob todos os aspectos.
Dennis Weaver atormentando Janet Leigh...

Dennis Weaver e Charlton Heston.
Zza Zza Gabor
Orson Welles e Marlene Dietrich

NAKED EAMONN WALKER


         O seriado OZ  rendeu muitas cenas de nudez por conta do cotidiano num presídio onde homens se apaixonavam por opção de distração.  Nada a ver com a realidade cotidiana onde homens se amontoam como animais e a maioria das transas acontece sem um beijinho sequer.   O filme Um Sonho de Liberdade, estrelado por Tim Robbins e Morgan Freeman, foi mais realista mostrando o personagem de Tim Robbins sendo violentado por três homens, quase que diariamente.  Enfim, quem está do lado de lá é que sabe como dói fazer a coisa sem amor nenhum... e em grupo.


SANGRÍA

METER   
  Jorge Domingos
 
Meter
os pés pelas mãos
Meter
as mãos pelos pés,
vão-se meus dedos
e ficam anéis
e no armário a coleção
de camisas de onze varas
que uso para dormir
ao lado de quem só sabe ferir.
Sangría desatada
só escorre
enquanto não lhe atam
um lençol que estanca
ou a mão cheia de sal
com iodo, amoníaco e o escambau.
Magia ou maldição,
o fato é que a boca
é o caminho da perdição.
Lábios que beijo
- que São Jorge me acuda
com sua espada
de onde goteja sangue de dragão-
e onde me perco,
nunca pensei ser personagem
desse filme feito
para salas reservadas
e mal frequentadas...
 
 

Quem sou eu

Minha foto
Petropolis, Rio de Janeiro, Brazil
Jorge Domingos , Analista de Comércio Exterior ,louco por Cinema desde os 04 anos de idade.